Para falar de amor

Eu tinha planos de escrever sobre o amor nesta semana. Queria muito falar da importância do amor, de amar. Sempre programo alguns temas pra inscrever, mas deixo a inspiração vir na hora, porque acho que assim consigo trazer mais verdade para o meu processo criativo. 

E a inspiração veio… às avessas. Há 15 dias tenho recebido várias manifestações de como a vida é, quando falta amor: falas sem respeito, atitudes atropeladas, dificuldade em exercitar a empatia, a inteligência emocional e tantos outros conceitos bonitos que vemos desenhados das mais variadas formas por aí. 

Fiquei me perguntando: ok, e aí? E a prática? Acho que nunca se falou tanto na necessidade de amor, nunca se postou tanto sobre tolerância e a prática expressa justamente o contrário? Se era um recado de Deus, do Universo, eu não estava entendendo…

No último final de semana, porém, algumas coisas começaram a clarear. Falando durante o curso “Fazendo as Pazes com o Imperfeito” onde trabalhamos muito a aceitação de todas as partes de nós mesmos, inclusive da nossa sombra, me peguei dizendo a um participante: quando a gente fala com o coração, não é preciso pedir desculpas. 

Quando a gente fala com o coração, não é preciso pedir desculpas. 

As palavras que eu disse ficaram ecoando em mim também, até porque quando estamos em programas como este, é impossível olhar de fora. Estamos todos juntos. 

Fui olhando para o que estamos todos vivendo e percebi que quanto mais aparecem manifestações contrárias ao amor, mais amorosos precisamos ser, ou estamos nos tornando. É preciso muito amor pra entender a falta de tato do outro. É preciso muito amor pra aceitar um pedido de desculpas. É preciso muito amor pra entender até quem não está preocupado com isso. Vale para nossa casa, nosso bairro, nosso país. Talvez este seja nosso grande aprendizado. 

Precisamos muito mesmo de amor nestes tempos de tanta dúvida, confusão e questionamentos. 

Só precisamos de Amor. 

Eu acredito, sim, que sempre tem amor na resposta. Eu acredito sim, que o amor muda comportamentos e percepções. Eu acredito sim, que amorosamente podemos mostrar às pessoas quando estão abusando da nossa boa vontade. Eu acredito sim, que alguém que não foi legal com a gente nos mostra e ensina muito sobre limites e sobre o que devemos mostrar ao mundo. 

Só precisamos de Amor. 

Em tempo: depois de perceber tudo isso com mais clareza, os desafios não pararam. De inúmeros compromissos trocados por falhas de comunicação ou imprevistos até um acidente no meio do caminho, muitas foram as vezes em que tive que transformar frustração em amor nos últimos dias. Só que com consciência, o caminho pareceu mais leve. E acho que foi mesmo. E mais leves, conseguimos até enxergar quem está por perto, estendendo a mão. 

Uma mestra muito querida certa vez me disse que o verdadeiro perdão é aquele que não precisa ser dado. É quando nos damos conta de que a pessoa que nos magoou, na verdade nos permitiu alcançar um outro nível de consciência, e assim, não cabe o perdão, mas o agradecimento. 

Então, fica aqui o meu honesto agradecimento a tudo o que me fez ter mais consciência, mais observação, mais amor mesmo, nos últimos dias, semanas, meses. O amor está em tudo e é realmente tudo o que precisamos. 

All we need is Love. 

Lisi 

www.lisianeszeckir.com.br 

Há 22 anos contribuo para a formação de relações corporativas sustentáveis através do desenvolvimento de líderes e equipes cada vez mais humanizadas.